Odontologia Hospitalar reduz, em apenas dois meses, mais de 65% dos casos de pneumonia respiratória

Odontologia Hospitalar reduz, em apenas dois meses, mais de 65% dos casos de pneumonia respiratória

(31) 2104-3000

7 de julho

Na última segunda-feira, 05 de julho, o presidente do CRO-MG, Dr. Raphael Castro Mota, conheceu de perto o serviço de Odontologia Hospitalar no município de Sete Lagoas – MG, implantado no Hospital Municipal Monsenhor Flavio Damato no dia 4 de maio de 2021.

De acordo com a Coordenadora de Odontologia da Atenção primária, Dra. Mencionara Machado, o Hospital Municipal possui 40 leitos de UTI (sendo 10 convencionais e 30 leitos covid). Hoje a ocupação é de 100%. “Capacitações foram oferecidas para a equipe de enfermagem do Hospital Municipal neste período, sobre higienização bucal. A média de redução de casos de pneumonia associada à ventilação mecânica (PAVM) em apenas dois meses de serviço foi de 66,67%. Os benefícios já são visíveis e de valor relevante, apesar da recente implantação, ressalta a coordenadora.

O encontro foi realizado na Secretaria de Saúde de Sete lagoas, com as presenças do Coordenador da Atenção Primária à Saúde, Higino Lopes, dos cirurgiões-dentistas bucomaxilofaciais Paulo Henrique Torres e Luis Otávio, e a presença também da cirurgiã-dentista Dra. Ana Flávia Timóteo, que é referência em Pessoas com Necessidades Especiais sob Anestesia Geral e UTI.

De acordo com o Presidente do CRO-MG, Raphael Castro Mota, em meio a esta pandemia devastadora, esses profissionais têm salvado vidas dentro dos hospitais e unidades de terapia intensiva. “Tenho certeza de que é preciso continuar a luta para implantar a Odontologia Hospitalar, em todos os municípios mineiros, a exemplo de Sete Lagoas. Nos comprometemos ainda em doar equipamentos ao hospital municipal, destaca o presidente.