CRO-MG participa em Barbacena de palestra sobre cuidados bucais em UTIs

CRO-MG participa em Barbacena de palestra sobre cuidados bucais em UTIs

(31) 2104-3000

25 de fevereiro

O CRO-MG, em parceria com a Superintendência Regional de Saúde (SRS), Hospital Santa Casa de Misericórdia e a Universidade Presidente Antônio Carlos (Unipac) de Barbacena, realizou nesta quarta-feira (23) uma palestra para estudantes de Odontologia da faculdade e cirurgiões-dentistas dos 51 municípios que integram a macrorregião Centro-Sul de Saúde, sobre “Cuidados Bucais em UTI”.

A palestra aconteceu no auditório da UNIPAC – Campus Campolide, com a participação do Presidente do CRO-MG, Dr. Raphael Castro Mota, da Presidente da Câmara Técnica da Odontologia Hospitalar do CRO-MG, Dra. Alessandra Figueiredo de Souza, da Superintendente Regional de Saúde de Barbacena, Hérica Vieira, do Secretário Municipal de Saúde, Dr. Arinos Brasil Filho, do Diretor Geral da Unipac, Profº Silva Filho, da Secretária para Ações e Promoção em Saúde, Aniellen Vieira, do Diretor-Geral da Santa Casa, Flávio Maluf, e da Diretora Assistencial da Santa Casa, Marcilene Dornelas.

De acordo com a Dra. Alessandra Figueiredo de Souza, o evento tratou de uma temática que é abrangida pela nova Política de Atenção Hospitalar do Estado de Minas Gerais – Valora Minas, em seu módulo Valor em Saúde, e destacou os Serviços de Assistência Odontológica Hospitalar.

“Na oportunidade, eu e o nosso Presidente do CRO-MG, Dr. Raphael Castro Mota, fomos convidados pelo Núcleo de Qualidade da Assistência para Odontologia Hospitalar (NQAOH) para conhecer de perto o brilhante trabalho do Dr. Sérgio Abalem e equipe, que prestam o Serviço de Odontologia Hospitalar da Santa Casa de Misericórdia de Barbacena, fortalecendo esse Componente Hospitalar da Rede de Saúde Bucal do SUS-MG”, comenta a Dra. Alessandra Figueiredo.

O CRO-MG ressalta a importância da obrigatoriedade da Odontologia Hospitalar. O cirurgião-dentista é o único profissional habilitado para realizar o diagnóstico de alterações bucais, sobretudo em pacientes cujas condições clínicas são tão delicadas quanto nas UTIs.