CRO-MG e SICIDETO se reúnem no Tocantins

CRO-MG e SICIDETO se reúnem no Tocantins

(31) 2104-3000

16 de setembro

O CRO-MG, representado pelo seu Presidente, Dr. Raphael Castro Mota, o Assessor da Diretoria, Dr. Cleso Guimarães, e o Secretário Executivo, Dr. Gustavo Temponi, estiveram no dia 14/09
em Palmas para uma reunião com o Presidente do Sindicato dos Cirurgiões-Dentistas do Estado do Tocantins, Dr. Ricardo Camolesi.

O Dr. Ricardo organizou o II CICO – Congresso Internacional e Científico da Odontologia do Tocantins, que contou com a participação do CRO-MG, onde também ocorreram o VI Fórum Nacional da Odontologia Hospitalar e o I Fórum da Odontologia Suplementar. Uma das propostas aprovadas foi a necessidade de aprimoramento dos processos de auditoria dos serviços executados, que permitam o levantamento do valor do trabalho executado, além da medição dos custos dos procedimentos. Segundo o mesmo, o cirurgião-dentista realiza, tanto na Odontologia Suplementar como na Hospitalar, atos operatórios, invasivos, e não uma simples consulta. O CRO-MG apresentou estudos realizados em conjunto com o IPEAD – Instituto de Pesquisas Econômicas e Administrativas da UFMG, que permitem o levantamento dos materiais necessários para a realização de cada procedimento da Odontologia, por especialidade.

Outro assunto tratado foi o Piso Salarial, onde o CRO-MG foi precursor de empreitar ações judiciais contra os municípios e tem sido um exemplo para outros estados que também aderiram ao movimento. A adesão de outros estados à iniciativa de Minas levou celeridade no julgamento destes méritos em segunda instância, inclusive no Supremo Tribunal Federal. Hoje, a aplicação do piso salarial da Odontologia ganha cada vez mais jurisprudências favoráveis. O SICIDETO é exemplo nacional para a Odontologia. 

“O CRO-MG vem lutando para a adequação do piso salarial que se dá através do exemplo para outros estados. Sabemos ainda a importância de discutir com os demais CROs o trabalho do cirurgião-dentista na Odontologia Hospitalar. Trata-se de uma luta que persiste para a melhoria nos atendimentos hospitalares, somando às equipes multidisciplinares com o desempenho do cirurgião-dentista, que é tão necessário para a contribuição do quadro do paciente internado”, afirmou Dr. Raphael Castro Mota.