Agosto Dourado: Semana Mundial do Aleitamento Materno

Agosto Dourado: Semana Mundial do Aleitamento Materno

(31) 2104-3000

2 de agosto

Há 30 anos, a “Semana Mundial de Aleitamento Materno” vem informando a importância do apoio à amamentação e de como o leite materno é perfeitamente projetado para a nutrição e necessidades imunológicas de uma criança. A amamentação é indicada até os 2 anos ou mais e de forma exclusiva nos 6 primeiros meses de vida. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), apenas 38% das crianças são amamentadas de maneira exclusiva com o leite materno e em demanda livre até o sexto mês, e mesmo com a introdução da alimentação após esse período, a amamentação continua a ter vantagens para a criança e para a família.

A Odontologia tem uma forte correlação em incentivar a amamentação, priorizando o desenvolvimento do sistema estomatognático infantil. A prática favorece a evolução do tônus muscular necessário à utilização na chegada da primeira dentição, promove o crescimento antero-posterior dos ramos mandibulares e a modelação do ângulo mandibular. A amamentação insuficiente consiste em um dos principais fatores etiológicos das maloclusões e vícios orais. Do mesmo modo, a deglutição, fonação e respiração podem ser afetadas.

Outro ponto a ressaltar é que o leite materno NÃO CAUSA CÁRIE, a Cárie na Primeira Infância, assim como outras formas de cárie, é considerada uma doença dinâmica multifatorial, determinada pelo consumo de açúcar, ou falta de higiene bucal rotineira e diária. Além disso, as recomendações mais recentes das sociedades pediátricas e odontológicas são de manter o aleitamento materno EXCLUSIVO até os 06 meses de vida, e complementado até os dois anos de idade ou mais, sem limite definido. O acompanhamento com o cirurgião-dentista é importante desde antes do nascimento dos dentes do bebê para uma boa saúde bucal.

O cirurgião-dentista tem o dever de incentivar a amamentação e de nunca relativizar o uso de bicos artificiais como chupeta e mamadeira, sempre embasado em evidências científicas.

E para as crianças que por algum motivo não conseguem ser amamentadas, existem os Bancos de Leite Humano, que são abastecidos por meio de doações de mulheres em fase de amamentação e podem salvar muitas vidas.

Amamentar vale ouro!